setembro 15, 2009

Extinção em Massa...Parte 1 e 2



Imagem: Echinodermata"Echinidea" do livro, de Ernst Haeckel,Kunstformen der Natur de 1899.
Ocorrência: Cambriano - Recente
A Terra já passou por diversas extinções em massa, algumas de proporções devastadoras, levando ao desaparecimento completo de diversas espécies, e outros menores, no qual foram extintos somente alguns grupos de seres vivos. As extinções em massa de grandes proporções normalmente marcam a mudança de um período da história.Geralmente faço postagens e coloco o que são mais relevantes... mas este tema será em 7 partes ,sendo duas partes por postagens(total de três) e uma quarta para encerrar devido a quantidade de dados.




Parte 1
A extinção “Cambriana”
Foi uma extinção em massa ocorrida há aproximadamente 488 milhões de anos. Foi, em termos, o primeiro evento de extinção em larga escala ocorrido no planeta. Extinguiu principalmente, diversas espécies de equinodermos braquiópodes e conodontes.
Existem duas teorias que tentam explicar as causas da extinção do Cambriano-Ordoviciano, uma defende que a Terra passou por um período de glaciação e a outra diz que houve drástica diminuição do nível de oxigênio nos oceanos.
Período Cambriano:existiam quatro continentes no Cambriano, três pequenos mais ou menos na região entre os trópicos: Laurentia (parte central da América do Norte), Báltica (parte da Europa) e Sibéria (mesma região no oeste russo); e um supercontinente no sul: Gondwana. Todos esses continentes eram de simples rocha nua e estérea, já que neste período ainda não existiam plantas, ainda que alguns especialistas acreditem que nas regiões mais úmidas poderia crescer um manto composto de fungos, algas e liquens.
Durante o Cambriano, ocorre maior diversificação da vida, evento conhecido como explosão cambriana, devido ao período de tempo relativamente curto em que esta diversidade de espécies aparece.Os graptólitos dendróides surgem no Cambriano Superior. Os arqueociatos surgem no Cambriano Inferior e extinguem-se no Cambriano Médio.O Cambriano marca um momento importante na história da vida na Terra, é o período de tempo em que a maioria dos grupos principais de animais apareceram no registro do fóssil. Hoje sabe-se que os fósseis mais antigos são do Vendiano.Os animais mostraram uma diversificação dramática durante este período da história da Terra. O maior registro de grupos animais ocorreu durante os estágios Tomotiano e de Atdabaniano do Cambriano Superior, um período de tempo que pode ter sido tão curto quanto cinco milhões de anos.


Parte 2

A Extinsão“Ordoviciano”

ocorrida no fim do Ordoviciano aproximadamente 444 milhões de anos, vitimou sobretudo trilobites, braquiópodes, crinóides e equinóides;
Teoria mais provável foi resultante de uma erupção de raios gama que atingiu a Terra, fazendo a atmosfera alterar-se, deixando os raios UV passar, e provocando uma era glacial;
No período Ordoviciano os Continentes ainda eram desérticos , rebaixados por epirogênese e invadidos por extensos mares rasos; o norte dos trópicos era quase inteiramente oceano, e a maior parte terrestre do mundo foi confinada ao sul no supercontinente Gondwana. Durante todo o Ordoviciano, Gondwana foi deslocado para o pólo sul e muito dele ficou debaixo d'água. Os graptozoários comuns nesse período são ótimos fósseis guias pois delimitam zonas bioestrátigráficas.O clima do ordoviciano era mais suave com temperaturas médias e a atmosfera muito úmida. Entretanto, quando o Gondwana se estabeleceu finalmente no pólo sul as geleiras maciças tomaram forma. Isto causou provavelmente extinções maciças que caracterizam o fim do Ordoviciano, em que 60% de todos os gêneros e 25% dos invertebrados marinhos de todas as famílias foram extintos.
Megalograpterus era um escorpião marinho (era Ordoviciano)
Durante o Ordoviciano, os invertebrados ainda são as formas de vida animal dominantes, porém com formas mais "semelhantes" às atuais do que as do Cambriano.Os graptólitos graptolóides surgem no Ordovícico inferior.O Ordoviciano é o mais conhecido pela presença de seus invertebrados marinhos diversos, incluindo graptozoários, trilobites (estes atingiram seu auge neste período) e braquiopodes. Uma comunidade marinha típica conviveu com estes animais, algas vermelhas e verdes, peixes primitivos, cefalópodes, corais, crinóides, e gastrópodes. Mas recentemente, houve a evidência de esporos trietes que são similares àqueles de plantas primitivas terrestres, sugerindo que as plantas invadiram a terra neste período. A evolução dos protocordados desenvolveram os primeiros peixes sem mandíbulas.


Conheça também as outras extinções nos links abaixo:
Extinção em massa parte 3 e 4
Extinção em massa parte 5 e 6.
Extinção em massa parte 7 Final

Tiamat ou planeta Terra?

  Segundo Zecharia Sitchin( teórico que defende a origem da humanidade a seres extraterrestres) , existe seres cujo nome e conhecido como ...