quarta-feira, setembro 23, 2009

As linguas na ficcao.

Língua artificial é todo idioma construído e definido por um pequeno grupo de pessoas, em vez de ter evoluído como parte da cultura de algum povo. Geralmente, as línguas artificiais têm algum objetivo. Há muitas construídas para a comunicação humana, para servirem como códigos secretos, outras como experimentos lógicos e mesmo algumas construídas apenas por prazer, constituindo assim uma língua artística.O sinônimo linguagem planejada é usado algumas vezes para se referir às línguas auxiliares, e por aqueles que possam fazer objeção ao uso do termo mais comum, "artificial". Alguns falantes do Esperanto evitam a expressão "linguagem artificial" porque negam que exista algo "não natural" na comunicação em sua linguagem. Todavia, fora da comunidade dos falantes de Esperanto, a expressão planejamento de linguagem se refere a medidas normativas tomadas em relação a uma linguagem natural. A esse respeito, mesmo as "linguagens naturais" podem ser submetidas a um certo montante de artificialidade, e no caso de gramáticas normativas, onde existem regras inteiramente artificiais (como no caso do split infinitive no inglês), torna-se difícil traçar uma linha divisória.

se voce quiser aprender Esperanto clique neste link abaixo:
http://www.kurso.com.br/bazo/index.php?pt

E como não poderia deixar de ser na Ficção Ciêntifica a casos destas linguas que poucos conhecem veja abaixo alguns exemplos:

O Instituto da Língua Klingon (Klingon Language Institute, em inglês) é uma organização devotada a estudar e ensinar a língua klingon (ficcional), oriunda do universo da série de ficção científica Star Trek. Foi fundado em 1992, e publica um periódico trimestral intitulado HolQeD (língua científica). A cada ano, comporta um qep'a' (encontro), aberto a todos os membros. Ele foi mencionado no documentário Trekkies.


Lingua Klingon.


Se acaso querer conhecer visite o site neste link http://www.kli.org/

John Ronald Reuel Tolkien (J.R.R Tolkien) criador da saga Senhor dos Aneis e outras maravilhas de livros ele e suas primas falavam uma língua artificial e bem simples criadas pelas garotas, chamada Animálico, com base nos nomes de animais. Juntos criaram outra língua, uma mistura de vários outros idiomas. Chamava-se Nevbosh, traduzido como Novo Disparate. Mais tarde criou o Naffarin, mais complexa e baseada na língua de seu tutor padre Francis e não parou por ai ,suas obras teem linguagem propria que ate hoje são usadas em RPG ,por fãs e filmes.Como é um alfabeto imaginário, foram feitas muitas adaptações para escrever palavras de diferentes línguas com as Tengwar e então o significado de cada Tengwa varia muito de idioma para idioma. Mas existe a tabela oficial, presente nos Apêndices do livro "O Retorno do Rei", explicitando os significados de cada uma delas e a qual som cada uma corresponde. Tendo sido criadas por Fëanor, elfo noldorin, a base da escrita é o Quenya( uma língua artificial ficticia , criada por J.R.R.Tolkien para que fosse falada pelos Elfos de sua obra).

e existe muitos outros exemplos que espero coloquem nos comentários afinal a maioria dos leitores de nosso Blog também gostam de pesquisar e ate mesmo fazer perguntas sobre os temas participem também.

Para terminar não poderia deixar de colocar esta explicação:

Nos anos 30, dois lingüistas, Edward Sapir e Benjamin Lee Whorf, chegaram à formulação de uma tese, que constituiu durante muito tempo uma referência para o relativismo lingüístico. Conhecida sob o nome de hipótese Sapir-Whorf, ela reza mais ou menos isto: as pessoas vivem segundo suas culturas em universos mentais muito distintos que estão exprimidos (e talvez determinados) pelas diferentes línguas que falam. Deste modo, também o estudo das estruturas de uma língua pode levar a elucidação de uma concepção de um mundo que a acompanhe. Esta proposição suscitou o entusiasmo de uma geração inteira de antropólogos, de psicólogos e de lingüistas americanos e, em menor escala, europeus, nos anos 40 e 50, antes de ser enfraquecida pela corrente cognitivista. Ela influenciou um pouco o estruturalismo francês e, apesar das refutações formuladas, principalmente, por etnólogos e sociolingüistas neste meio-tempo, sua existência persiste até hoje.


Textos e imagem: http://pt.wikipedia.org/



segunda-feira, setembro 21, 2009

Extinsão em massa Parte 7 (Final).


Extinção em massa do Holoceno

é a extinção em massa de espécies, em escala mundial, que está ocorrendo durante a moderna época geológica do Holoceno. A grande quantidade de extinções cobre numerosas famílias de plantas e animais incluindo mamíferos, aves, anfíbios, répteis e artrópodes; boa parte das quais nas florestas tropicais.
Mamute (Mammuthus primigenius)
Em sentido amplo, a extinção em massa do Holoceno inclui o desaparecimento notável de grandes mamíferos, conhecidos como megafauna, ao fim da última glaciação, de 9.000 a 13.000 anos atrás. Tais desaparecimentos tem sido considerados ou como uma resposta às mudanças climáticas, o resultado da proliferação dos humanos modernos, ou ambos. Estas extinções, que ocorreram perto do limite Pleistoceno-Holoceno, são às vezes citadas como extinções em massa do Pleistoceno ou extinções em massa da Era do Gelo. Todavia, a extinção em massa do Holoceno continua através dos vários milênios passados e inclui o tempo presente.
A extinção em massa da Era do Gelo é caracterizada pela extinção de muitos mamíferos de grande porte, pesando mais de 40 kg. Na América do Norte, cerca de 33 dos 45 gêneros de mamíferos de grande porte foram extintos, na América do Sul 46 de 58, na Austrália 15 de 16, na Europa 7 de 23, e na África subsariana, somente 2 de 44. A extinção em massa da América do Sul testemunhou o resultado do Grande Intercâmbio Americano. Somente na América do Sul e Austrália a extinção ocorreu ao nível de famílias taxonômicas ou mais alto.
Dodó das Maurícias
Dodó das Maurícias: era uma ave não-voadora com cerca de um metro de altura que vivia nas ilhas Maurício, uma das ilhas Mascarenhas na costa leste da África, perto de Madagascar.
Existem duas hipóteses principais que dizem respeito à extinção em massa do Pleistoceno:
1- Os animais morreram devido a mudança climática: o recuo da calota polar.
2-Os animais foram exterminados pelos humanos: a "hipótese da matança pré-histórica" (Martin, 1967).

O sapo-dourado da Costa Rica, extinto por volta de 1989. Seu desaparecimento tem sido atribuído à mudança do clima.

A taxa de extinção observada tem se acelerado dramaticamente nos últimos 50 anos. Não há uma concordância generalizada se as extinções mais recentes devem ser consideradas como um evento distinto ou meramente como parte de um único processo crescente. Somente durante estas partes mais recentes da extinção em massa, as plantas sofreram grandes perdas. Acima de tudo, a extinção em massa do Holoceno é caracterizada mais significativamente pela presença de fatores de influência humana e é muito curta em termos de tempo geológico (dezenas a milhares de anos) se comparada a maioria das outras extinções em massa.
Em 1998, o American Museum of Natural History fez uma pesquisa entre biólogos a qual revelou que a maioria deles acredita que estamos no início de um processo de extinção em massa tremendamente acelerada, de origem antropogênica. E.O. Wilson de Harvard, em The Future of Life (2002), calcula que nas taxas atuais de perturbação humana na biosfera, metade de todas as espécies de vida estarão extintas em 100 anos. Numerosos estudos científicos desde então, tal como um relatório de 2004 da Nature, e aqueles entre os 10.000 cientistas que contribuíram para a Lista Vermelha anual de espécies ameaçadas da IUCN, só fortaleceram esse consenso.
Escala de tempo geológico representa a linha do tempo desde o presente até a formação da Terra, dividida em éons, eras, períodos,épocas e idades, que se baseiam nos grandes eventos geológicos da história do planeta. Embora devesse servir de marco cronológico absoluto à Geologia, não há concordância entre cientistas quanto aos nomes e limites de suas divisões. A versão aqui apresentada baseia-se na edição de 2004 do Quadro Estratigráfico Internacional da Comissão Internacional sobre Estratigrafia da União Internacional de Ciências Geológicas.

Link das imagens e texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Extinção_em_massa

E isto ai pessoal terminamos nesta postagem as hipoteses de extinção em nosso Planeta ...espero que comentem o que acharam não se esqueçam elogios e criticas são bem vindas so assim conseguiremos melhorar a qualidade...

Conheça também as outras extinções nos links abaixo:
Extinção em Massa parte 1 e 2
Extinção em massa parte 3 e 4
Extinção em massa parte 5 e 6.


sábado, setembro 19, 2009

Extinção em massa Parte 5 e 6...


Este tinha no Brasil veja no texto abaixo:

Dinodontosaurus é uma espécie de terapsídeo herbívoro. Era um dos maiores herbivoros do Triássico e possuia um bico córneo. Viveram no Triássico Médio mas desapareceram no Triássico superior.São encontrados principalmente no Sítio Paleontológico Chiniquá em São Pedro do Sul e Candelária (RS) um grupo de dez filhotes foram encontrados juntos, demonstrando que estes animais já adotavam estratégias de convívio em grupo e cuidados com a prole.

Extinção do Triássico-Jurássico
foi uma extinção em massa ocorrida há 200 milhões de anos,afetando profundamente a vida na Terra.
A mais provável das teorias é que erupções vulcânicas maciças teriam sido responsáveis por tal extinção, elas teriam liberado quantidades imensas de dióxido de carbono e dióxido de enxofre que teriam causado um aquecimento global intenso e depois um resfriamento.
Diversas outras teorias tentam explicar a extinção do Triássico-Jurássico, mas todas são refutáveis:
Muitos sugerem uma mudanças no clima e no nível dos oceanos, mas isto não explica as extinções massivas no reino marinho.
Sugere-se também o impacto de asteróide, mas nenhuma cratera proveniente daquela época foi encontrada até então.
Cerca de 20% de todas as famílias marinhas e de arcossauros (com exceção dos dinossauros) foram extintas, o mesmo ocorreu com os grandes anfíbios da época. Este evento abriu um nicho ecológico que permitiu aos dinossauros desempenharem papel dominante no período Jurássico e posteriormente no período Cretáceo.
Parte 6:
Extinção K.T
mais conhecida pelo desaparecimento dos dinossauros aconteceu aproximadamente a 65,5 milhões de anos. Acredita-se ter destruído 60% da vida na Terra.
Diversas teorias tentam explicar a extinção K-T, sendo que a mais aceita atualmente é a que justifica a catástrofe como sendo resultado da colisão de um asteróide com a Terra .

O tarbossauro foi um dos gêneros que se extinguiram no evento K-T.
Outra teoria divergente advoga uma violenta alteração climática como agente desencadeador do processo de extinção. Caracterizada por uma queda acentuada na temperatura global e pela inundação de longas áreas de terra, essa alteração climática teria causado a morte súbita de espécies vegetais e animais intolerantes a mudanças no clima. Já as inundações, forçaram centenas de espécies a migrar para novas áreas que, na maioria das vezes, não se enquadravam no modelo de habitat ao qual essas espécies estavam adaptadas. Muitos dinossauros nem sequer puderam migrar, pois ficaram ilhados devido aos alagamentos. Com a morte da maior parte da vida vegetal, todos os níveis tróficos da teia alimentar de então foram gravemente afetados e os biomas terrestres entraram em colapso, a falta de comida e os níveis de competição conduziram os dinossauros restantes a uma morte lenta e inevitável.
Os Dinossauros foram as principais vítimas da extinção K-T; todo o grupo desapareceu da Terra;
Plesiossauros: répteis pré-históricos marinhos; grupo eliminado;
Pterossauros: répteis pré-históricos voadores; grupo eliminado;
Mosassauros: répteis escamados marinhos; grupo eliminado;
Aves: foram extintas as ordens enantiornithes
Os hesperornithiformes(aves atuais) sobrevivem até os dias de hoje como os únicos descendentes diretos dos dinossauros. Entretanto a longa escala de evolução que ocorreu nos últimos milhões de anos apagou a maior parte das semelhanças que deveriam existir entre as aves atuais e os dinossauros;
Rudistas: molusco bivalves construtores de recifes; grupo eliminado;
Amonites: cefalópodes de concha espiralada; grupo desaparecido;
Belemnites: cefalópodes com concha em forma de bala; grupo desaparecido.
Para além destes grupos, desapareceram também muitas famílias de foraminíferos, equinodermes, corais e esponjas. Mas a extinção de animais e vegetais não foi o único impacto deste evento na biodiversidade. Os desaparecimentos possibilitaram a radiação adaptativa dos grupos que sobreviveram nos nichos ecológicos que ficaram vagos. O melhor exemplo deste fenômeno foi a explosão de diversidade dos mamíferos placentários - que, até então, eram, em sua maioria, animais de pequeno porte, solitários e noturnos.


Conheça também as outras extinções nos links abaixo:
Extinção em massa parte 1 e 2
Extinção em massa parte 3 e 4
Extinção em massa parte 7 Final

quinta-feira, setembro 17, 2009

Extinsão em massa Parte 3 e 4...

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bentônico
Parte 3:
A extinção massiva do Devoniano ou simplesmente extinção do Devoniano
é considerada a terceira mais intensa das extinções massivas a ser registrada na história da vida na Terra e atingiu o que é considerada como a "idade dos peixes", coincidente com a expansão da vegetação terrestre.Esta extinção massiva, diferentemente de outras extinções não se situa no final de um período geológico, mas é situada na fase final do Devoniano (Frasniano e Famenniano), aproximadamente entre 377 e 362 milhões de anos atrás.
Suas causas são ainda não conhecidas, atribuídas conjenturalmente a sucessivos impactos meteoríticos de grande escala, glaciação e diminuição da temperatura global, redução do dióxido de carbono e anoxia dos oceanos e outras massas d'água.Entre estes fatores, ganha mais suporte entre os autores a queda acentuada da temperatura conjunta com a anoxia dos mares, mas o debate sobre a questão se mantém nos meios especializados.
Discute-se se foi um evento para padrões da paleontologia instantâneo ou prolongado, com duração de dois a três milhões de anos. Seus efeitos se deram predominantemente sobre a vida marinha, com destaque para as então baixas latitudes. Havendo no período Devoniano, pelo menos hoje conhecidas, setenta famílias de peixes, apenas dezessete deslas sobreviveram e passaram ao Carbonífero. Ainda que os dados deste período, pela sua própria datação não sejam suficientemente volumosos, estima-se que foram eliminadas 14 a 38% das famílias, 50 a 57% dos gêneros marinhos e 70 a 83% das espécies marinhas (Gibbs, 2001; McGhee Jr., 1996), predominantemente os amonóides, braquiópodes, briozoários, conodontes, corais, estromatoporóides, foraminíferos bentônicos e trilobitas. É citado que foi afetado até 90 % do fitoplancton.
É registrada ainda significativa diminuição da vegetação terrestre, evidenciando-se marcante declínio dos esporos fossilizados, embora os autores considerem que esta diminuição deu-se em período e tempo mais longo que a da extinção em massa claramente definida. Não existem significativos registros dos efeitos desta extinção sobre os vertebrados terrestres, embora tal evento tenha ocorrido quando estes estavam tomando os ambientes de terra seca.

Parte 4:
Extinção Permo-Triássica aproximadamente 251 milhões de anos atrás a maior de todas as extinções em massa, que fez desaparecer cerca de 96% dos géneros marinhos e 50% das famílias existentes; desaparecimento total das trilobites.
Reconstituição dos Trilobites vivos: http://pt.wikipedia.org/wiki/Trilobite
A teoria mais aceita pela comunidade cientifica atualmente, diz que um tipo de erupção vulcânica gigantesca aconteceu no território da Sibéria, que libertou grandes quantidades de dióxido de carbono, aumentando o efeito estufa em 5 graus extras na temperatura da Terra ,somando 10 graus extras a temperatura do mundo.
E com isso os únicos lugares onde a vida poderia sobreviver seriam próximos aos Pólos geográficos da Terra. Para os biólogos esta explicação é mais plausível, pois esta mudança rápida de temperatura não poderia ser acompanhada pelo processo evolucionário de adaptação.
O caráter drástico deste evento afetou muito as faunas marinhas, mas os grupos de animais e plantas de meio continental foram relativamente um pouco menos afetados. A primeira hipótese, levantada pela ciência, sugere que está nesta diferença entre extinção marinha e terrestre a causa da extinção permo-triássica, ou seja, que esta relacionada com a evolução dos oceanos no final do Paleozóico. Através de dados geológicos interpretados à luz da teoria das placas tectônicas sabe-se que no Pérmico superior estava em curso a formação de um supercontinente denominado Pangea. A aglomeração de várias massas continentais na Pangea causou uma diminuição significativa das linhas de costa e das áreas de ambientes marinhos pouco profundos, onde se encontram habitats muito ricos em termos de biodiversidade. Com o desaparecimento destes habitats, extinguiram-se muitas formas de vida marinha.
Aliado a este efeito, há ainda evidências para uma regressão, ou diminuição do nível do mar, acentuada em todas margens da recém-formada Pangea, o que contribuiu também para esta extinção. O argumento contra esta hipótese é que, segundo os biólogos, estas mudanças geológicas seriam lentas o suficiente para as formas de vida se adaptarem pelo processo da evolução, e portanto não levaria tantas espécies à extinção.


Conheça também as outras extinções nos links abaixo:
Extinção em massa parte 1 e 2
Extinção em massa parte 5 e 6.
Extinção em massa parte 7 Final

terça-feira, setembro 15, 2009

Extinção em Massa...Parte 1 e 2



Imagem: Echinodermata"Echinidea" do livro, de Ernst Haeckel,Kunstformen der Natur de 1899.
Ocorrência: Cambriano - Recente
A Terra já passou por diversas extinções em massa, algumas de proporções devastadoras, levando ao desaparecimento completo de diversas espécies, e outros menores, no qual foram extintos somente alguns grupos de seres vivos. As extinções em massa de grandes proporções normalmente marcam a mudança de um período da história.Geralmente faço postagens e coloco o que são mais relevantes... mas este tema será em 7 partes ,sendo duas partes por postagens(total de três) e uma quarta para encerrar devido a quantidade de dados.




Parte 1
A extinção “Cambriana”
Foi uma extinção em massa ocorrida há aproximadamente 488 milhões de anos. Foi, em termos, o primeiro evento de extinção em larga escala ocorrido no planeta. Extinguiu principalmente, diversas espécies de equinodermos braquiópodes e conodontes.
Existem duas teorias que tentam explicar as causas da extinção do Cambriano-Ordoviciano, uma defende que a Terra passou por um período de glaciação e a outra diz que houve drástica diminuição do nível de oxigênio nos oceanos.
Período Cambriano:existiam quatro continentes no Cambriano, três pequenos mais ou menos na região entre os trópicos: Laurentia (parte central da América do Norte), Báltica (parte da Europa) e Sibéria (mesma região no oeste russo); e um supercontinente no sul: Gondwana. Todos esses continentes eram de simples rocha nua e estérea, já que neste período ainda não existiam plantas, ainda que alguns especialistas acreditem que nas regiões mais úmidas poderia crescer um manto composto de fungos, algas e liquens.
Durante o Cambriano, ocorre maior diversificação da vida, evento conhecido como explosão cambriana, devido ao período de tempo relativamente curto em que esta diversidade de espécies aparece.Os graptólitos dendróides surgem no Cambriano Superior. Os arqueociatos surgem no Cambriano Inferior e extinguem-se no Cambriano Médio.O Cambriano marca um momento importante na história da vida na Terra, é o período de tempo em que a maioria dos grupos principais de animais apareceram no registro do fóssil. Hoje sabe-se que os fósseis mais antigos são do Vendiano.Os animais mostraram uma diversificação dramática durante este período da história da Terra. O maior registro de grupos animais ocorreu durante os estágios Tomotiano e de Atdabaniano do Cambriano Superior, um período de tempo que pode ter sido tão curto quanto cinco milhões de anos.


Parte 2

A Extinsão“Ordoviciano”

ocorrida no fim do Ordoviciano aproximadamente 444 milhões de anos, vitimou sobretudo trilobites, braquiópodes, crinóides e equinóides;
Teoria mais provável foi resultante de uma erupção de raios gama que atingiu a Terra, fazendo a atmosfera alterar-se, deixando os raios UV passar, e provocando uma era glacial;
No período Ordoviciano os Continentes ainda eram desérticos , rebaixados por epirogênese e invadidos por extensos mares rasos; o norte dos trópicos era quase inteiramente oceano, e a maior parte terrestre do mundo foi confinada ao sul no supercontinente Gondwana. Durante todo o Ordoviciano, Gondwana foi deslocado para o pólo sul e muito dele ficou debaixo d'água. Os graptozoários comuns nesse período são ótimos fósseis guias pois delimitam zonas bioestrátigráficas.O clima do ordoviciano era mais suave com temperaturas médias e a atmosfera muito úmida. Entretanto, quando o Gondwana se estabeleceu finalmente no pólo sul as geleiras maciças tomaram forma. Isto causou provavelmente extinções maciças que caracterizam o fim do Ordoviciano, em que 60% de todos os gêneros e 25% dos invertebrados marinhos de todas as famílias foram extintos.
Megalograpterus era um escorpião marinho (era Ordoviciano)
Durante o Ordoviciano, os invertebrados ainda são as formas de vida animal dominantes, porém com formas mais "semelhantes" às atuais do que as do Cambriano.Os graptólitos graptolóides surgem no Ordovícico inferior.O Ordoviciano é o mais conhecido pela presença de seus invertebrados marinhos diversos, incluindo graptozoários, trilobites (estes atingiram seu auge neste período) e braquiopodes. Uma comunidade marinha típica conviveu com estes animais, algas vermelhas e verdes, peixes primitivos, cefalópodes, corais, crinóides, e gastrópodes. Mas recentemente, houve a evidência de esporos trietes que são similares àqueles de plantas primitivas terrestres, sugerindo que as plantas invadiram a terra neste período. A evolução dos protocordados desenvolveram os primeiros peixes sem mandíbulas.


Conheça também as outras extinções nos links abaixo:
Extinção em massa parte 3 e 4
Extinção em massa parte 5 e 6.
Extinção em massa parte 7 Final

segunda-feira, setembro 14, 2009

Constelação de Orion...




Órion na mitologia grega, foi um gigante caçador, um dos melhores a serviço de Ártemis. Ele foi colocado por Zeus entre as estrelas na forma da constelação de Órion.
Órion ou Orionte, o caçador Órion, é uma constelação do equador celeste. As estrelas que compõem esta constelação podem ter como elemento do seu nome o genitivo “Orionis” Orionte é uma constelação reconhecida em todo o mundo, por incluir estrelas brilhantes e visíveis de ambos os hemisférios.Destaca-se a presença de três estrelas que formam a cintura de Orion popularmente conhecidas como "As Três Marias", e as estrelas gigantes Rigel e Betelgeuse. E Próxima Centauri (uma estrela) da Nebulosa de Orion(M42), uma região de intensa formação estelar.

Três Marias é o nome popular dado a um agrupamento de três estrelas que formam o cinturão da constelação de Orion, o caçador. As estrelas, facilmente identificáveis no céu pelo brilho e por estarem alinhadas têm o nome de Mintaka, Alnilan e Alnitaka. A constelação tem a forma de um quadrilátero com as Três Marias no centro.E são observáveis em nosso céu Brasileiro e muito conhecidas, já olhou para cima em noites bem estreladas elas estão lá sabia?


Existe uma superstição que diz que apontar um dedo para as Três Marias faz com que uma (ou três, dependendo da versão) verrugas nasçam no dedo.
As oriónidas são chuvas de meteoros de atividade moderada. Sua atividade estende-se entre 2 de outubro e 7 de novembro. O máximo de atividade tem lugar a 21 de outubro. Possui meteoros de velocidade alta que radiam da constelação de Orion. Sua declinação (+16º) próxima de equador permite a sua observação em todo o globo.
Agradeço ao amigo Dieguito 39 pela ideia da postagem visite ele no link abaixo:
http://www.ultrapassandobarreiras.blogspot.com/

#moreijo

sábado, setembro 12, 2009

"The Saturn Awards" conheça aqui...

The Saturn Awards, ou em português Prêmio Saturno, é um prêmio anual dado pela Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films (Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror) dos Estados Unidos, que premia os filmes e produções televisivas nos gêneros de ficção científica, horror e fantasia.O prêmio foi criado pelo Dr. Donald A. Reed, que sentiu que os filmes do gênero nunca tinham a apreciação que mereciam.A exemplo do que acontece com o Oscar, os membros da Academia realizam uma votação para eleger os melhores dentro de cada categoria.A premiação teve início em 1973, recompensando os melhores de 1972.



Vou colocar todos os Filmes para voce saber logo abaixo:

Ano Vencedores Titulo :Brasil (br) e Portugal(pt)
1973 Slaughterhouse Five
1975 Soylent Green br: No Mundo de 2020 / pt: À Beira do Fim
1976 Rollerball
1977 Logan's Run br:Fuga do Século 23
1978 Star Wars br / pt: Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança
1979 Superman br, Superman - O Filme/ em pt,Super-Homem - O Filme
1980 Alien br,Alien e em pt, Alien - O Oitavo Passageiro
1981 Star Wars V: The Empire Strikes Back O Império Contra-Ataca
1982 Superman II
1983 E.T. the Extra-Terrestrial E.T o Extra Terrestre
1984 Star Wars VI: Return of the Jedi Retorno de Jedi
1985 TheTerminator br O exterminador do futuro,Pt O exterminador implacável
1986 Back to the Future br: De Volta para o Futuro / pt:Regresso ao Futuro
1987 Aliens br: Aliens, o resgate / pt: Aliens: O reencontro final
1988 RoboCop br: Robocop, o policial do futuro / pt:Robocop, o polícia do futuro
1990 Alien Nation br:Nação Alien
1991 Total Recall br: O vingador do futuro pt: Desafio total
1992 Terminator 2: Judgment Day T2, Terminator 2
1993 Star Trek VI: The Undiscovered Country A Terra descolhecida
1994 Jurassic Park Jurassic Park - O Parque dos Dinossauros
1995 Stargate
1996 Twelve Monkeys br Os Doze Macacos no , pt:Doze Macacos em Portugal
1997 Independence Day br Indepedence Day pt O dia da Independêcia
1998 Men in Black br: MIB - Homens de preto pt:Homens de negro
1999 Dois filmes ganharam
Armageddon Armagedon
Dark City br: Cidade das Sombras / pt: Dark City - Cidade Misteriosa
2000 The Matrix Matrix
2001 X-Men br: X-Men: O Filme - pt: X-Men 1.5
2002 A.I. Artificial Intelligence A.I. Inteligência Artificial
2003 Minority Report
2004 X2: X-Men United br: X-Men 2 - pt: X-Men II
2005 Eternal Sunshine of the Spotless Mind br: Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças / pt: O Despertar da Mente
2006 Star Wars III: Revenge of the Sith Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith
2007 Children of Men br: Filhos da esperança / pt: Os filhos do homem
2008 Cloverfield br: Cloverfield - O Monstro; pt: Nome de Código: Cloverfield

E neste ano de 2009 coloco todas as categorias para ficar bem informado veja:

OS VENCEDORES DO 35th Annual Saturn Awards:
Melhor Filme de Ficção Ciêntifica:
IRON MAN
Melhor Filme de Fantasia:

The Curious Case of Benjamin Button

Melhor filme de terror:
HELLBOY II: THE GOLDEN ARMY
Melhor Filme Acão / Aventura / Thriller
THE DARK KNIGHT
Melhor Ator:
ROBERT DOWNEY JR.
(Iron Man)
Melhor Atriz:
ANGELINA JOLIE
(Changeling)
Melhor Ator Coadjuvante:
HEATH LEDGER
(The Dark Knight)
Melhor Atriz Coadjuvante:
Tilda Swinton
(The Curious Case of Benjamin Button)
Melhor Performance por um Ator Jovem:
Jaden Christopher Smith
(The Day the Earth Stood Still)
Melhor Diretor:
JON FAVREAU
(Iron Man)
Melhor Escritor:
Christopher Nolan e Jonathan Nolan (The Dark Knight)
Melhor Música:
HANS ZIMMER e James Newton Howard (The Dark Knight)
Melhor Atriz Coadjuvante:
Tilda Swinton
(The Curious Case of Benjamin Button)
Melhor Performance por um Ator Jovem:
Jaden Christopher Smith
(The Day the Earth Stood Still)
Melhor Diretor:
JON FAVREAU
(Iron Man)
Melhor Escritor:
Christopher Nolan e Jonathan Nolan (The Dark Knight)
Melhor Música:
HANS ZIMMER e James Newton Howard (The Dark Knight)
Melhor Figurino:
Mary Zophres
(Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal)

Best Make-Up:
Greg Cannon
(The Curious Case of Benjamin Button)

Melhores Efeitos Especiais:
Nick Davis, Chris Corbould,
Timothy Webber, Paul J. FRANKLIN
(The Dark Knight)
Melhor Filme Internacional:
LET THE RIGHT ONE IN
Melhor Filme de Animação:
WALL-E
Melhor Série de Televisão:
LOST
Best Syndicated / Cable Television Series:
Battlestar Galactica
Melhor Apresentação na Televisão:
The Librarian:
A MALDIÇÃO do cálice JUDAS
Melhor Ator de Televisão:
Edward James Olmos
(Battlestar Galactica)
Melhor Atriz de Televisão:
Mary McDonnell
(Battlestar Galactica)

Melhor Ator Coadjuvante em Televisão:
Adrian Pasdar
(Heroes)
Melhor Atriz Coadjuvante em Televison:
Jennifer Carpenter
(Dexter)
Melhor papel de Protagonista na televisão:
Jimmy Smits
(Dexter)
Melhor Lançamento DVD:
Jack Brooks: Monster Slayer
Melhor edição especial de DVD Lançamento:
STEPHEN KING'S THE MIST
(2 Disc Special Edition)

Melhor DVD de filme clássico realizado:
PSYCHO (Universal Legacy Series)
Melhor DVD de coleção:
The Godfather-The Coppola Restoration

Melhor Série em DVD:
MOONLIGHT
Melhor serie Retro em DVD:
OS INVASORES
Premio pela Carreira:
LANCE HENRIKSEN
Premio especial :
LEONARD NIMOY
O Prêmio Visionary:
JEFFREY KATZENBERG


visitem o link para mais detalhes: http://www.saturnawards.org/

Como voce pode ver a Serie (Battlestar Galactica) e o filme do Batman (The Dark Knight) foram os grandes campeões deste ano...valeu...fuiiiiiiiiiii

Confirme se estas frases são de desconhecidos.

"Estava a pensar" como dizem nossos amigos e amigas portugueses...- será que muitas frases online de "desconhecidos" s...

Marcadores

1 de janeiro 10 mandamentos 15 de novembro 1962 2012 2013 2014 2015 2016 24 de dezembro 25 de dezembro 7 de setembro abertura. abstrato ação administração akakor Akator aleluia alem além alerta alienados alienígena amanhã amar amazonia America amigas amigos amigos e amigas amizade amor anã marrom animação animal anime aniversario de Celene aniversario do blog ano ano novo ano velho. anões anos 60 anos 70 Anos 80 anos 90 anunnakis aquecimento global artificial assustador asteroides astrofísica Astronomia aterrorizantes atitudes atlantis auto ajuda auto estima avarento aventura aviação aviso biblia bicho biografia biologia blogosfera blogspot bolsa de estudo Brasil brasileiros Brazil brincadeiras britanicos buda Buraco branco buraco negro burro busca cachoeira catastrofe catástrofe celtas chapecoense Charles Chaplin chegando chororó chuva cidade perdida ciência cientistas cientologia Cinema cinturão civilizações classicas clima colaboradores coleção começo Cometas conscientização constelação contos cosmogonia crenças curiosidades curso cursos online Curta Curtas dança David Bowie décadas democracia desastre desconhecido Desenhos animados despedida. desprazer destruicao Deus dicas dimensões Dinossauros direitos discurso ditador diversidade divulgação documentarios EAD educacao emocionar empreendedorismo enigma equipe era do gelo escorpiao Escritores espaço espanhol especial espetacular esporte estações estrela Estrelas estudo et eu eu acho evocações exterminio extinção extraterrestre facebook familia fantasia fantasma farol ficcao ficção ficção ciêntifica ficcao cientifica. filmes filmes antigos fim fim do mundo fim do mundo. Finados floresta Fogo folclore foto fotos frase frases free Furacao futebol futuro generations genios ghost gif gifs google gratuito Greys guerra Halloween Historia hoje homem homem aranha homenagem horas Horoscopo hubble humanidade humanos imagem de olhos. imagens impacto impeachment impressionante incas incríveis incrivel independência indicações insatisfação.satisfação insetos instituto Invasão inventores Jesus jogo Jornada nas estrelas juizo final jupiter Karl Mark Kuiper Lançamentos leão Leis lendas lendas do Brasil liberdade lindas lingus linux Livros loucos lua mães maias maior mar Marduk Marte Mauá medalhas medo meio meio ambiente.terra meme mensagem mente Mercurio meteorito meteoro meteoroides mimimi minuto mistério misterios mistérios mitologia momentos monetização monstros montagem moreijo morte MPB mundo musica musicas nanociencia nanotecnologia não nasa natal natureza nave nebulosa netflix Netuno neurobiologia Neurociência nibiru observatorio olimpíadas ondas online ontem opening opinião osnis otimismo ouro outono ovnis paixão palestras papeis de parede paradoxo Paralímpiadas parceiros Páscoa passado Paz pensamentos perfeição periodo glacial Perry rhodan Peru pessoas Pinterest piramides pixabay planeta Planeta planeta X Planetas plataforma gratuita Poema poemas poesias poetas Politica poluição premios presente previsao primatas Proclamação profecia QI ranching raridade Raul Seixas redes sociais redes sociais. refletir Rei relatos religião república ressurreição resultado Rock rpg sabedoria saber samba santos Santos Dumont satélite Saturno saudade Scorpion seculo XXI seculos selfie selos Senna serie series setealem show Signo signos chinês Sistema solar Sistemas sociedade Sol solidariedade Star Trek Star Wars Stargate stonehenge streaming Suassuna sucesso surf surpreender tecnologia telescopio Terra Terremotos Terror Terror;lobisomem texto Tiamat tigres Toltecas top 5 trabalho tragedia trailer troca de links trofeu turismo ufologia ufos Ultra secreto Universo Urano vale vampiros variadas Venus verdade versos viagem vida video vídeo videos vídeos videos free moreijo visitantes youtube Zíbia Gasparetto