Mostrando postagens com marcador nasa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nasa. Mostrar todas as postagens

setembro 21, 2017

Categoria gênios e genias brasileiros.

Bora lá conhecer os gênios da terra brasilês, mais conhecido como Brasil escolhido por este que lhes escreve humildemente...#moreijo



Roberto Landell de Moura (possível criador do sinal de Radio e Telefone) 
(Nascimento: Porto Alegre, 21 de janeiro de 1861 – Falecimento:Porto Alegre, 30 de junho de 1928) foi um padre católico, cientista e inventor brasileiro.



Teve sólida formação cultural e científica, e formou-se sacerdote em Roma. Voltando ao Brasil, passou a desenvolver sua carreira eclesiástica, sendo indicado para diversas paróquias nos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo, mas pouco se sabe deste aspecto de sua vida, que parece ter sido pouco expressivo.

Landell de Moura, no entanto, é mais conhecido pelo seu pioneirismo na ciência da telecomunicação, tendo desenvolvido uma série de pesquisas e experimentos que o colocam como um dos primeiros a conseguir a transmissão de som e sinais telegráficos sem fio por meio de ondas eletromagnéticas, o que daria origem ao telefone e ao rádio, senão o primeiro de todos, o que ainda é motivo de polêmicas. Vários testemunhos afirmam que ele vinha realizando testes bem sucedidos em ambas as modalidades de transmissão desde 1893 ou 1894, mas a documentação sobre esses primeiros experimentos é pobre e a data é disputada.
Texto e imagem Wikipedia
Adaptado #moreijo

César Lattes - direitos da imagem e texto link ao lado... USP

Em 1947, foi estabelecida a existência do méson pi (O méson ou mesão é uma partícula subatômica (um hádron) composta por um quark e por um antiquark de carga de cor oposta.) . Um dos autores dessa pesquisa foi o físico brasileiro César Lattes. A descoberta do méson pi foi um passo fundamental na compreensão do mundo sub-atômico. 

O professor César Lattes foi o criador do Departamento de Raios Cósmicos e Cronologia do Instituto de Física "Gleb Wataghin" da UNICAMP.

Celina Turchi
Imagem de divulgação/Ascom Fiocruz PE

Entre as 100 pessoas mais influentes do mundo escolhidas no ano de 2016 pela revista norte-americana "TIME" é a médica epidemiologista Celina Turchi, de 64 anos, cientista brasileira nascida em Goiás que atua como pesquisadora convidada na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Pernambuco.

Citada na categoria Pioneiros, Celina, é professora aposentada da Universidade Federal de Goiás (UFG) e ganhou o título de influenciadora mundial pelo papel que desenvolveu na investigação dos casos de microcefalia e a relação com o vírus Zika. 

Celina Turchi foi citada na lista dos dez cientistas mais importantes de 2016 da revista "Nature" (uma das publicações científicas mais importantes do mundo).
 
Nestes links abaixo indicações de outros gênios e genias do Brasil...




Tiamat ou planeta Terra?

  Segundo Zecharia Sitchin( teórico que defende a origem da humanidade a seres extraterrestres) , existe seres cujo nome e conhecido como ...